jusbrasil.com.br
25 de Janeiro de 2022

Primeiro 'robô-advogado' do Brasil é lançado por empresa brasileira; conheça

Eduqc Oab, Agente Publicitário
Publicado por Eduqc Oab
há 4 anos

Uma das soluções mais revolucionárias das startups legal tech, que ampliam a oferta de serviços jurídicos através de plataformas tecnológicas, chegou ao Brasil: criado pela Tikal Tech, o primeiro robô-advogado do país já pode auxiliar na solução de processos e casos.

Segundo a empresa, a ideia do serviço é que ele possa auxiliar o advogado na coleta de dados, organização de documentos, execução de cálculos, formatação de petições, acompanhamento de carteiras e rotina de processos, assessoria em colaborações, relatórios inteligentes e interpretação de decisões judiciais, entre outras atividades que "aumentam a produtividade" do advogado.

Um dos exemplos em que o ELI pode auxiliar é em processos contra a cobrança de taxas indevidas na conta de luz, como explica o CEO da Tikal, Derek Oedenkoven: "em processos [...] que geralmente não têm valores muito expressivos, o tíquete não atrai frente à mecânica processual. Agora, com um sistema que torna factível o trabalho e controle de vários processos na mesma linha, com a mesma qualidade de entrega, o cenário passa a fazer mais sentido", disse. Ele ainda reforça que a mesma lógica deste caso pode ser aplicada a outras situações.

Tal como em outros dispositivos de inteligência artificial, cabe ao próprio advogado ensinar ao robô o que é necessário que ele faça, de forma que, quanto mais ele é usado, mais dados ele poderá cruzar para solucionar um problema.

Apesar de inédito no Brasil, ele não é o primeiro do mundo: nos Estados Unidos, o escritório de advocacia BakerHostetler foi o primeiro a criar o ROSS, que funciona da mesma forma que o ELI, analisando dados, acrescentando informações ao processo e atualizando-o, além de agilizando o serviço do advogado.

Quer ser aprovado no exame da OAB? Conheça a melhor e mais eficiente metodologia que vai direcioná-lo à sua aprovação. Aqui suas chances de aprovação são calculadas estatisticamente e você tem a oportunidade de acompanhar o seu progresso todos os dias.

O melhor de tudo é que você pode experimentar o nosso método e comprovar sua eficácia sem compromisso. Interessou? Clique aqui e saiba mais.

Fonte: Infomoney

11 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Não é um robô advogado, menos né. É um programa que auxilia na reunião, organização, formatação de documentos e pesquisa - facilita muito aliás. A propósito, existem centenas de profissionais que hoje atuam como se fossem robôs mesmo, apenas copiando e colando o nome da parte (em alguns casos nem isso fazem direito), usando petições prontas na internet e advogando pelo google - nestes casos o robô pode até trabalhar sozinho.
A atividade do advogado não tem como ser substituída, ninguém precisa se matar por isso. A presença, oratória, argumentação e escrita são fundamentais para o sucesso na profissão. continuar lendo

Realmente é drástico chamar de "robô-advogado". Está para mais para um "robô-assistente". Pode ser que no futuro tenhamos sistemas de inteligência artificial capazes de realmente realizar tarefas mais complexas e atuar no nível de advogado. Atualmente o termo "robô-advogado" é mais marketing do que realidade. continuar lendo

Não estão querendo substituir o advogado, sim o estagiário. continuar lendo

Será que esses robôs, no futuro, poderão diminuir o o mercado de trabalho dos Advogados brasileiros?

Fica essa incógnita. continuar lendo

Concordo em número, gênero e grau com a Dra Vivian Cristina. Tal tecnologia jamais substituirá o olho no olho, cara a cara que ocorre entre clientes e advogados. Neste primeiro momento, surge como apoio às atribuições forenses, mas sabemos qual é a real intenção dos fabricantes ou seja, mecanizar a atividade forense.

Desta feita, urge salientar que, a advocacia vai além das questões técnicas pois, não são raras as vezes que clientes necessitam sentir o calor humano transmitidos pelos seus patronos.

Levanto bandeira de repúdio a qualquer tentativa de mecanização da relação existentes entre pessoas muita mais, a pratica forense dado a suas peculiaridades extremas de sentimentos envolvidos.

Não se pode deixar de abordar o infeliz comportamento de alguns colegas que se sucumbem ao imediatismo preferindo a montagem de peças que a criação de teses próprias. LAMENTÁVEL.

Por fim, relevante ressaltar que não se deve tratar de forma robotizada relações tão afins como a existentes entre clientes e seus patronos.

Salvo melhor juízo, é assim que opino. continuar lendo

E se existisse um robô para atender minhas ligações, chamadas no messenger, whatsapp, eu agradeceria. Pois nem um andamento processual, que é ato mecânico, os clientes fazem sem nos chamar antes... continuar lendo