jusbrasil.com.br
14 de Dezembro de 2018

"Bandido bom é bandido morto", dizem 60% dos brasileiros

Pesquisa revela também que 70% da população acham que a polícia exagera na violência.

examedaoab.com, Agente Publicitário
Publicado por examedaoab.com
há 2 anos

Bandido bom bandido morto dizem 60 dos brasileiros

Uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira (2/11) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública aponta que cerca de 60% dos brasileiros concordam com a frase “bandido bom é bandido morto”. Os que discordam da afirmação representam 34% dos entrevistados, e 6% disseram não ter opinião formada.

Os dados, colhidos pelo instituto Datafolha, mostram ainda que o índice de concordância com a afirmação é maior entre as pessoas com mais de 60 anos e os moradores de municípios com menos de 50 mil habitantes. Foram ouvidas 3.625 pessoas em 217 cidades.

O diretor-presidente do Fórum, Renato Sérgio de Lima, avalia que o resultado representa um "pedido de socorro" da sociedade, que vê a segurança pública com muitas falhas. Setenta e seis por cento têm medo de morrer assassinado, e 64% acreditam que policiais são caçados pelo crime.

Polícia exagera

Segundo Lima, o levantamento mostra que a população reconhece as más condições de trabalho da polícia. Isso, contudo, não significa que os brasileiros aprovam as forças de segurança. Para 70%, os policiais costumam abusar da violência.

De acordo com dados do Fórum, o País teve 58.383 mortes violentas intencionais em 2015, número similar ao de 2014, e que coloca o País em um patamar crítico de violência.

Você concorda com a frase?

Fonte: Correio Braziliense

Baixe agora o e-book gratuito com os 4 Passos para Aprovação na OAB.

46 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Ninguém precisa morrer para ser bom! Se o criminoso preso trabalhasse para se sustentar iria, talvez, dar razão à vida. Com a mordomia e ajuda dos Direitos Humanos que andam lado a lado com o bandido é muito fácil ficar nessa vida. Imaginem: O bandido é preso por assassinato, por exemplo, e a família da vítima contribui para o bem estar do individuo. Coloquem os fora da lei para trabalhar!! continuar lendo

E ainda tem a pensão de reclusão, que é muito maior do que a de um salário mínimo pago a um trabalhador honesto, pai de família que paga os impostos, tributos, taxas e outras coisas para sustentar vagabundos. Se isto é correto então nem precisa discutir, é, só continuar o que esta ocorrendo. continuar lendo

Não concordo com a frase.
Porém, sempre digo;
Enquanto eu ver um senhor de 50 anos, cadeirante, com um braço, empurrando um carrinho de sorvete todos os dias, para ganhar seu sustento, não aceito jamais a frase, "sou bandido por falta de oportunidade".
Precisamos de um sistema penitenciário mais digno, mais humano e penas mais severas, sem mordomias, sem saidinhas. continuar lendo

E o cidadão sustentando, aquele que matou estuprou, assaltou, massacrou, e humilhou???????? continuar lendo

Mais humano e penas mais severas são 2 coisas que não caminham juntas nessa nossa triste cultura atual de impunidade social. continuar lendo

Tenho absoluta certeza de que o número de pessoas que concordam com a frese é bem maior que 60% informados, ocorre que como hoje é politicamente incorreto verbalizar esta opinião, os depoentes preferem não se arriscar a serem contestados pela expressão corporal do entrevistador.
A razão da frase receber tão amplo apoio está na sensação de impunidade dos criminosos, é compreensível. continuar lendo

Acho que esta estatística está errada ! Não é 60 % mas sim 90 % !! É preciso pena de morte, leis mais severas, sistema prisional mais repressivo , justiça mais ágil e rigorosa, eliminação de benesses, de suspenção e diminuição de penas. Devemos sim ter mais presídios além de prestigiar mais a cadeia repressora do estado (policias, agentes penitenciários, justiça penal, etc). Devemos adotar a postura japonesa: o sujeito é condenado e preso para pagar pelo mal que fez à sociedade. Não existe esta bobagem de recuperar o indivíduo, reinseri-lo na sociedade, torná-lo "produtivo para um mundo melhor" ... papo furado que todos sabem dá baixíssimos resultados e só reintroduz marginais no seio social. Lá a cadeia é um inferno e ninguém quer voltar. Não há rebelião, nem encontros íntimos, nem visitas constantes de familiares, e outras criativas tolices nacionais. continuar lendo

Apenas peço aos favoráveis à pena de morte, aos que dizem que 90% (isso é uma idiotice, pq dentro desses 90% da população com certeza existe uma maioria de miseráveis que se não são, têm um parente ou amigo na criminalidade) da população concordam com a frase em discussão, digna da idade da pedra, que primeiro, procurem saber se a instituição da pena de morte diminuiu a criminalidade nos países que a implantaram. Segundo, a família do preso que recebe auxílio reclusão (não o preso) só o recebe se o detento tiver pago imposto como todo brasileiro (INSS), além disso, deve preencher rigorosos requisitos. Detalhe, a minoria dos presos o recebem mesmo tendo direito. Eu como agente penitenciário sei do que estou falando. Terceiro, para os desavisados, o auxílio reclusão não é maior que o salário mínimo. Procurem se informar pra depois opinar. Se ele é justo ou não é outra coisa. E se a preguiça deixar, pesquisem sobre um país chamado Noruega. A criminalidade é zero e a desigualdade social praticamente não existe. O que diminui criminalidade não é violência pura e simples. O Brasil é o país que mais prende, e eu só vejo a violência aumentar. Sobre a pena de morte Quem vai ser premiado com ela no Brasil para dar satisfação a um bando de trogloditas que têm tanta sede de sangue como qualquer bandido são as populações carentes. Talvez eu concorde com essa frase no dia em que os maiores bandidos do Brasil, os que moram nos condomínios de luxo, que não vão às ruas roubar estuprar e matar diretamente os cidadãos, mas que são os grandes causadores de tudo isso, como banqueiros e políticos por exemplo, forem tratados pela polícia como as populações das favelas. Talvez eu concorde com a frase quando os maiores bandidos forem os mais atingidos por essa frase e pela pena de morte. Se um dia eu ver a polícia invadir um condomínio de luxo quebrando tudo, dando tiro e descer o pau num banqueiro ou num governador, estuprar as filhas deles, a mulher como fazem nas favelas, talvez eu concorde com essa frase. Se isso acontecer algum dia talvez eu concorde com essa frase e com a pena de morte, pois são esses bandidos engravatados que a mídia não mostra por que tem o rabo preso, são eles os grandes responsáveis por transformar esse país num mar de lama e violência. Violência pura e simples como a pregada pela frase, já é praticada pelos bandidos oriundos da pobreza e da desigualdade e pela polícia. A pena de morte já existe no Brasil vinda da lei do crime e veladamente também vinda das autoridades. Somente quem é muito hipócrita ou muito alienado não reconhece isso, quem toma revista semanal e telejornal como fonte de "pesquisa" e "conhecimento". O que diminui a criminalidade é educação, oportunidades e combate à desigualdade social. Mas isso é muito difícil de fazer e de ser reconhecido em um país onde não se quer arregaçar as mangas e de baixo QI continuar lendo